terça-feira, 31 de janeiro de 2012

•¤° Escravos do Amor - Kate Pearce •¤°

Escravos do Amor não é um livro para qualquer leitor, isso eu posso afirmar. Quem se atrever a debruçar, ler e viajar nestas maliciosas páginas, tem de estar consciente de que vai se deparar com uma narrativa bastante erótica e sensual. Uma história extremamente envolvente. Só para finalizar com chave de ouro virei fã da editora Quinta Essência, uma editora de Portugal que conheci através do site da wook.  «Casa do Prazer» é uma série que vou seguramente seguir. Um livro que recomendo aos leitores menos suscetíveis. Com uma capa que bastante sugestível – e sim, posso afirmar que aquele colar de pérolas tem muito que se lhe diga.

O amor de uma mulher, a redenção de um homem...
1º volume da série «A Casa do Prazer»

Satisfação sexual…
Os dez anos como escravo sexual num bordel turco fizeram com que Lorde Valentin Sokorvsky tivesse um insaciável apetite sexual. Agora, chegou a hora de casar, mas encontrar uma mulher que consiga satisfazer os seus luxuriosos desejos representa um autêntico desafio para ele... Até que conhece Sara e tudo em que consegue pensar é em tê-la sob o seu corpo viril, suplicando-lhe que o saboreie e o acaricie.

Sedução sensual…
Sara Harrison sabe que deveria ficar escandalizada e assombrada pelos atrevidos avanços de Lorde Sokorvsky, mas, ao invés, sente-se secretamente excitada e atraída por aquele homem sensual e sedutor. Escondida atrás da sua calma e das suas maneiras requintadas, encontra-se uma mulher sensual que deseja as carícias íntimas de um homem e anseia ser educada na arte da sensualidade para dar e receber prazer e sucumbir a um louco desejo que não conhece limites.


«Este livro tem algo para todos: cenas de sexo escaldante, um herói sexy com um passado trágico, uma heroína inteligente e compassiva, intriga, perigo e a Londres decadente do período da Regência! »
Romantic Times

«Sabem soletrar ESCALDANTE? Bem, nada é mais escaldante do que Escravos do Amor.»


Simply Romance Reviews

0 comentários :

Postar um comentário