sexta-feira, 1 de julho de 2011

•¤° O segredo de Cassandra - Laurie Brown •¤°

O segredo de Cassandra foi um daqueles livros que você se distrai e se imagina no lugar da personagem que deixa você sonhando acordada querendo mais e mais, foi um dos romances mais rápidos que já li, além é claro que sempre tive minha queda por romances de bancas por serem leves e rápidos a leitura (e eu adoro as cenas hot), vale muito a pena a ler.

Sinopse:  Londres, 1854
Tudo começou com uma pequena mentira...
Para pagar as dívidas da família, Anne Weathersby aventura-se secretamente na carreira de escritora de romances. Um inesperado acidente leva Anne a salvar a vida do irreverente conde de Marsfield. Relutante em revelar sua verdadeira identidade, ela se apresenta ao conde como Cassandra, seu pseudônimo de escritora, para em seguida desaparecer sem aviso... Incapaz de esquecer a amável jovem que o socorreu, o conde de Marsfield não desiste de vasculhar ruas, salões de jogo e casas noturnas, à procura da encantadora Cassandra, que desapareceu misteriosamente depois de cativar seu coração... 


Meu próprio resumo:
A história fala de uma escritora que se mete em várias encrencas para terminar o livro que está escrevendo e arrumar dinheiro, para o orfanato e irmã que vai se casar. E que tipo de estória ela escreve? Romances. Sim leitoras, os nossos romances já fazem sucesso desde aquela época. Com direito a fã clube, modelos de capas e etc. Primeiro ela inventa um marido para que o irmão não fique preocupada com ela enquanto está na guerra.

Quanto nossa querida personagem vai na cidade mostrar seu livro quase pronto para o editor, encontra seu mocinho na estrada quase morrendo e o leva para casa para cuidar dele, bem no dia em que o irmão está retornando da guerra e na hora para se salvar de uma discussão diz que é seu marido, e que foi assaltado e morreu, coitada se tornou viúva sem ser realmente casada.


Após abandonar o mocinho em uma pensão vai até seu editor que informa que não gosta de uma parte de seu novo romance e pede que ela descreve uma sala de jogatina com mais realidade, mais como ela vai descrever uma sala assim, se nunca entrou em uma antes. Qual foi a solução? Ela foi atrás de seu marido-fictício-vivo (gargalhadas). E daí vem muitas cenas cômicas. Primeiro como sendo sua tia Elizabeth, depois como Andrew, seu primo que está no continente e depois como a desinibida Cassandra.

0 comentários :

Postar um comentário