quinta-feira, 18 de agosto de 2011

•¤° Desejo Rebelde - Julie Garwood •¤°

Estava louca para ler um romance clichê e ele foi bastante estilo romancinho de banca, água com açúcar, não me decepcionei. Adorei o livro, mesmo Jered sendo um dos piores mocinhos que já vi em livros, não no sentido de mal construído, mas no sentido de querer mandar na mocinha de tudo quanto é jeito, ele é terrível, mas fiquei apaixonada pelo seu jeito mandão.

SinopseDesejo Rebelde - (Rebellious desire) - Julie Garwood

De todos os duques da Inglaterra, Jered Marcus Benton, duque de Bradford, era o mais abastado, o mais atraente ... e o mais arrogante. E, entre todas as damas de Londres, ele escolheu apenas uma para lhe prestar a mais terna obediência: Caroline Richmond.

Nativa do Estado de Boston, nos Estados Unidos, ela era extraordinariamente bela, dona de um passado misterioso e espírito fogoso. Deixou-se atrair pelo poderoso duque, sem se deixar intimidar por sua soberba, com o objetivo de conquistar o coração do rapaz de forma definitiva. Mas Bradford não era homem de se deixar dobrar por mulher alguma, até uma conspiração aproxima-lo tentadoramente de Caroline. A partir daí, unidos contra um inimigo comum, eles descobrem o poder da magnífica atração que os uniu...

Um desejo nascido em meio ao perigo, mas destinado a arder até transformar-se em amor.


Sinopse pessoal: Caroline não era nativa do EUA, só que na sua infância aconteceu um acidente e seu pai o conde de Braxton a despachou para a casa de seu irmão caçula em Boston e após quatorze anos ela está de volta a Inglaterra.
Em um acidente no caminho até a casa do pai, ela conhece o duque de Bradford, foi faísca para todos os lados, imagina duas pessoas turronas, esses são Caroline e Jered, o duque.


Ele a quer nos seus termos e ela não aceita essa situação, pois o duque é arrogante, prepotente, ignorante e se acha a última bolacha do pacote e Caroline preferia morte a aceitar os desmandos dele. Ele mais parecia um rolo compressor em cima da coitada, para tentar convencê-la a aceitar as suas ordens.

0 comentários :

Postar um comentário