sábado, 5 de novembro de 2011

•¤° Sete Vidas – Mônica e Monique Sperandio •¤°

O livro em si é bom, mas acho que, por que eu ligava o nome do livro ao filme Sete vidas que não tem nada ver com o livro, não consegui me concentrar tão bem no começo da história mas depois que peguei o embalo só posso dizer que gostei bastante não vejo a hora de lançarem a continuação (vai ter continuação né?) risos. As escritoras tem tudo para seguir carreira e aperfeiçoar a escrita delas, a editora underworld tem me surpreendido muito com a qualidade de seu trabalho e mais ainda com as capas lindas que estão lançando. Não encontrei erros gritantes, o ritmo bom e os personagens interessantes!


Sinopse:A pequena cidade de Moonville, Aprilynne Hills é conhecida como a rebelde do orfanato Joy Lenz. Sua vida se resume em quebrar regras e aceitar desafios. Após perder uma aposta de sua inimiga Angelique, tudo toma um rumo inesperado. Encontrar uma garota morta em um lago e começar a ter alucinações não estava em seus planos. Descobrindo poderes que nunca imaginou ter, April contará com a ajuda de poucos para resolver um mistério que envolve até deuses do antigo Egito.
Trecho:
“Eu me chamo Aprillyne Hills e tenho 16 anos. Fui largada aqui no orfanato Joy Lenz desde que eu me dou por gente. Nunca soube por que minha família me abandonou e, para ser sincera, não tinha certeza se queria saber. Mas sempre me pegava imaginando motivos. (...) As perguntas nunca paravam de pipocar em minha mente. Será que meus pais estavam vivos? Será que eram felizes? Eu tinha avós? Tinha tias ou tios? O pior de tudo era saber que minhas perguntas nunca seriam respondidas. Pelo menos era isso que eu pensava.”
pág.14
Contra capa: O vestido que sua amada usava era branco e estava ensopado, assim como ela.
A chuva continuava caindo, persistente, em cima dos dois. 
Ela nunca esteve tão bonita. Sua face estava serena, lívida. 
Os fios loiros de seus cabelos caiam finos e delicados. E ele a perdeu. Para sempre.
Lágrimas geladas escorriam de seus olhos, misturando-se com a chuva.
Mas ele nem ao menos se importava...

Boa leitura !!!

0 comentários :

Postar um comentário