domingo, 19 de agosto de 2012

•¤°Encontro às cegas - Caroline Aguirre•¤°

Um livro de leitura leve e divertido para quem gosta de chick-list esta é a pedida, o título do livro achei que não foi muito explorado pois de encontro a cegas mesmo foram poucos, mas não achei nada que não desse para remediar na história, na minha opinião achei a mocinha muito bobinha e autoestima muito pra baixo mesmo assim ouve bons momentos na história.


Sinopse: Lucía é uma mulher de 30 anos, com uns quilinhos a mais, que ganha pouco, mora sozinha e leva uma vida meio sem graça. Sua vida até então monótona (casa, trabalho, casa) muda radicalmente quando Irina, sua irmã mais nova – e perfeita – anuncia que irá se casar.

Ela teria ficado super feliz com a notícia, se não tivesse sido vítima de uma aposta entre sua própria mãe e irmã: convencida de que Lucía será uma solteirona, sua mãe diz que pagará toda a festa se ela aparecer no casamento acompanhada por um namorado de verdade. Morta de raiva, Lucía decide desafiar a “profecia materna”.


Ela tem sete meses e meio para conseguir um namorado e está disposta a fazer qualquer coisa para isso: sair com colegas de trabalho, resgatar velhos amores, tentar encontros pela internet. Encontro às cegas é um diário de uma mulher sobre uma busca cheia de situações inacreditáveis, porém reais, emocionantes, cruéis e divertidas.

Trechos:
“Tantas vezes insistiu em entrar, tanto riu dos meus nervos, tanto esticou o pescoço de borracha para espiar e tanto disse que tinha que usar o banheiro que, finalmente, Matias se levantou e a cumprimentou com timidez de trás da mesinha de centro.
A cara da minha mãe foi algo que jamais vou esquecer, porque foi a mesma que Lex Luthor fez quando viu que o Superman estava vivo. Uma mistura de terror e assombro.” 
pág.89

- Aqui eles vão ter algo pra você.
Debaixo do nome da loja havia um esclarecimento entusiasta: "Tamanhos Especiais". Virei e fitei a minha mãe furiosa.
 
-Eu não sou especial, mãe.
-Não fale assim. Se você não gosta de si mesma, ninguém vai gostar!
pág.285

0 comentários :

Postar um comentário