terça-feira, 18 de outubro de 2011

•¤° A boa moça - Georgette Heyer •¤°

Um dos poucos livros que não gostei, já tinha lido anteriormente um livro de Georgette Heyer Ovelha negra e também não gostei muito, pois o final não me agradou, mas enfim resolvi arriscar mais uma vez. Mas para minha decepção a leitura não foi o que imaginava pois eu estava quase no final da leitura e percebendo que os enamorados ainda não se conheciam direito, o mocinho apenas tinha salvado a mocinha e logo começou viagens atrás de viagens sem permanecer ao lado da sofredora. Eis que o final do livro foi a melhor parte. Enfim não recomendo e nem falo para não ler deixo a critério.

Sinopse: O visconde Ashley Desford levava uma vida distinta e muito confortável até que o destino coloca em seu caminho Cherry Steane, uma jovem que vive sob os – maus – cuidados de parentes. Ao encontrá-la vagando pela estrada, ele é tomado por um impulso cavalheiresco e embarca numa viagem à procura do avô da reclusa doce moça. Contrariando as regras do bom costume, Ashley recorre a sua amiga de infância, Henrietta Silverdale, para ajudá-lo na missão. Embora há alguns anos tenham rompido o noivado arranjado, Ashley e Henrietta preservaram a forte amizade.

Mas, enquanto o visconde se aventura por lugares não muito bem frequentados, Henrietta se pergunta se ele finalmente vai abdicar de sua vida de solteiro. Ashley pode estar prestes a começar a maior tolice de sua vida, quando seu irmão Simon aparece para uma oportuna intervenção...

Com leveza, sensibilidade e bom humor, A boa moça aborda as limitações e possibilidades das convenções sociais da Inglaterra do início do século XIX. Uma divertida e cativante história que nos permite ver de perto, com todas as suas sutilezas, a sociedade inglesa e seus valores.

Só para informar a uma versão de banca desse livro chamada Os Caminhos do Coração. Ela tem 157 páginas de texto e foi publicada pela Nova Cultural, como ainda não tive a chance de ler não tenho como dar minha opinião referente a este livrinho.

0 comentários :

Postar um comentário